topblog

sexta-feira, 25 de junho de 2010

ONE CRYING STILL IN THE AIR

BONDEZAN OF WORK TECHNICAL-acrylic paint on COTTON MEASURES-50 X 60 CM

One crying still in the air.
The modern man living in this great metropolis boxed within the rules that society as a whole in .however imposes, the crying of each one stands still in the air, as if issued even after the sound is still stuck in the throats. we go scream together I exist as a citizen, I do not want to be just one in the crowd. I not want to be more than a number, I'ma human being ...................
The music video is a tribute to politicians from around the world:)


UM GRITO PARADO NO AR

O homem moderno vivendo nas grandes metrópoles embalado dentro das normas que a sociedade como um todo nos impõe, porem o grito de cada um fica parado no ar, como se mesmo depois de emitido o som ainda estivesse preso na garganta. Vamos gritar juntos , Eu existo como cidadão, eu não quero ser apenas mais um na multidão. Eu não quero ser mais um número, eu sou um ser humano ...................
video
Grupo musical- Titas
Musica- Vossa excelência
A musica do video é uma homenagem aos politicos de todo o mundo:)

22 comentários:

  1. me gusta esta pintura tiene fuerza interpretativa y me gusta la gama de colores que usaste tambien ,saludos desde Chile.

    ResponderExcluir
  2. las grandes metrópolis son el modo más antinatural de vivir, nos convertimos en un número, un código, la esencia de desdibuja...
    muy buena entrada!
    un abrazo fuerte!

    ResponderExcluir
  3. WOWWWWWWWWWW, dà até medo:))) otimo!
    beijos e um bom fim de semana para voce, e me diz ja viu o 7 episodio?

    ResponderExcluir
  4. o blog dele é

    www.expressodalinha.blogspot.com

    e acho que amanha vai ter o 8 episodio:)
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. polita artista
    Gracias por venir, deje su comentario.
    Me siento muy honrado de saber que te gusto este trabajo.
    Besos
    Paulo

    ResponderExcluir
  7. patricia:
    Un ser humano pierde su identidad en las grandes metrópolis,
    llegamos a ser sólo un número en las estadísticas.
    La soledad y la depresión convertido en el mayor de estos habitantes del compañero.
    El suicidio y la locura a formar parte de los pensamientos colectivos.
    Es por eso que debemos restablecer estas identidades, tenemos que gritar, recibe nuestro espacio como seres humanos y no sólo los números en las estadísticas.
    Gracias por venir deje su comentario.
    Besos
    Paulo

    ResponderExcluir
  8. myra :Cara Amica Mia:
    Sim , eu vi o 7 e o 8:
    Myra sua história de vida é incrivel,
    eu tenho imensa adimiração por você.
    PS- Eu não sabia que você morou em São Paulo.
    diga-me em que bairro você morou, eu gostaria de saber.
    Beijos
    Paulo

    ResponderExcluir
  9. morei em sao Paulo muito pouco, em Tucuruvi qdo era somente campo, com algumas casinhas...
    obrigada pelos teus comentarios e um grande beijo, meu querido Paulo

    ResponderExcluir
  10. You can see the decibels!!!
    Really, strong image.
    Groeten uit Gent, Willy.

    ResponderExcluir
  11. Muita expressão, nas formas e cores.

    ResponderExcluir
  12. Denise:
    Obrigado por ter vindo,
    Fico feliz que tenha gostado
    Grande abraço
    Paulo

    ResponderExcluir
  13. Myra
    Eu conheço o tucuruvi,
    um dia mando uma foto para voce ver como este bairro esta.
    Beijos
    Paulo

    ResponderExcluir
  14. Willy.
    Thanks for coming
    thanks for your kind comment,
    big hug
    Paulo

    ResponderExcluir
  15. Sr do Vale:
    Obrigado por ter vindo
    Obrigado pelo gentil comentário
    Abraço
    Paulo

    ResponderExcluir
  16. Esta pintura faz-me tremer ... é arrepiante ... tanto mais que a caixa azul também se parece com um bloco de gelo ... a cabeça mostra o grito da humanidade presa, mas também me lembra das imagens da boca do inferno
    http://www.bomarzo2007.com.ar/100_2311.jpg
    http://www.isleofwightattractions.co.uk/IOWimages/hellmouth2W.jpg

    ResponderExcluir
  17. Harry Kent:
    hahahaha, estas fotos são muito boas,
    incrivel elas se parecem mesmo com meu quadro, eu nunca as tinha olhado,talvez esta seja uma amostra da teoria dos "arquetipos do grande psicanalista Jung.
    A teoria dos arquétipos, de Jung, desenvolveu-se em três estágios. Em 1912 ele escreveu sobre imagens primordiais que reconhecia na vida inconsciente de seus pacientes, como também em sua própria auto-análise. Essas imagens eram semelhantes a motivos repetidos em toda parte e por toda a história, porém seus aspectos principais eram sua numinosidade, inconsciência e autonomia (ver NUMINOSO). Na concepção de Jung, o INCONSCIENTE coletivo promove tais imagens. Por volta de 1917, escrevia sobre dominantes não-pessoais ou pontos nodais na psique, que atraem energia e influenciam o funcionamento de uma pessoa. Foi em 1919 que pela primeira vez fez uso do termo arquétipo, a fim de evitar qualquer sugestão de que era o conteúdo e não o esboço ou padrão inconsciente e irrepresentável que era fundamental. São feitas referências ao arquétipo per se para que fosse claramente distinguido de uma IMAGEM arquetípica compreensível (ou compreendida) pelo homem.

    O arquétipo é um conceito psicossomático, unindo corpo e psique, instinto e imagem. Para Jung isso era importante, pois ele não considerava a psicologia e imagens como correlatos ou reflexos de impulsos biológicos. Sua asserção de que as imagens evocam o objetivo dos instintos implica que elas merecem um lugar de igual importância.
    Eu tentei expressar com esta obra a condição humana o grito parado na garganta de cada ser humano,a vontade de extravasar os sentimentos reprimidos que ficam contidos no subconciente de cada um.
    O inconformismo com os rumos que o planeta segue
    o inconformismo com a atitude passiva dos politicos de todo o mundo relacionados a ecologia
    e a preservação do planeta.
    O inconformismo de ser apenas mais um na multidão.Penso que o sincronismo destas imagens que brilhantemente você mostrou talvez nos mostre que este sentimento que tentei mostrar sempre existiu entre nós, seres humanos.
    Enfim todos nós queremos gritar algo, extravasar a neurose de não poder se manifestar.
    Harry, quero parabeniza-lo pelo excelente dominio da lingua portuguesa e da forma como voce relacionou as imagens me surpreendeu.
    Esta sua participação dando esta contribuição ao trabalho é sem duvida estupenda,muito obrigado por vir e contribuir desta forma brilhante.
    Boa semana
    Paulo

    ResponderExcluir
  18. Tainã Steinmetz
    obrigado por ter vindo deixar sua marca:)

    ResponderExcluir
  19. Obrigado pela palavras amáveis e informativo, Paulo ... e eu esqueci de mencionar a boca mais famosa e conhecida na Austrália ... Luna Park em Sydney!

    http://changeinplans.net/wp-content/uploads/2009/02/luna-park-face.jpg

    ResponderExcluir
  20. Harry Kent:
    Obrigado por mostrar esta nova imagem,
    Fiquei muito surpreso com todas estas imagens , que estão de alguma forma ligadas a imagem que pintei.
    Obrigado por compartilhar conosco este conhecimento.
    Paulo

    ResponderExcluir